A Fotô
Editorial

Criada em outubro de 2016, a Fotô Editoral tem como objetivo a produção de livros de fotografia autoral e de reflexão acerca do estatuto da imagem contemporânea.

Fruto de uma parceria entre o curador e jornalista Eder Chiodetto, a pesquisadora Fabiana Bruno e a artista visual e empresária Elaine Pessoa, a editora surge como uma consequência natural das linhas de trabalho desenvolvidas no âmbito dos Grupos de Estudos e Criação em Fotografia do Ateliê Fotô, fundado por Chiodetto em 2011, e que segue em andamento agora no espaço físico compartilhado com a editora no bairro de Vila Leopoldina, em São Paulo.

Além da edição de livros personalizados dirigidos para artistas e documentaristas, a editora possui duas coleções: uma específica para ensaios fotográficos e outra dedicada a textos inéditos de autores de estudos contemporâneos sobre o universo da imagem.

Conselho Editorial

Eder Chiodetto [São Paulo, SP, 1965] é mestre em Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Atuou como repórter-fotográfico (1991-1995), editor (1995-2004) e crítico de fotografia (1996-2010) no jornal Folha de S.Paulo. Hoje, reúne as funções de jornalista, professor, curador e pesquisador de fotografia. Como docente ministrou, entre 2005 e 2010, aulas na Universidade Metodista de São Paulo e na Faculdade de Fotografia do Senac-SP. Como curador independente realizou, desde 2004, mais de 80 exposições no Brasil e no exterior. Chiodetto é também o curador do Clube de Colecionadores de Fotografia do MAM-SP desde 2006. Fundou o Ateliê Fotô em 2011.

www.ederchiodetto.com.br

Eder Chiodetto

Elaine Pessoa [1968] Artista plástica, vive e trabalha em São Paulo, pós-graduada em Fotografia pela FAAP/SP e em Administração da Produção pela Fundação Vanzolini Poli/USP-SP. Dedica-se a gravura e a fotografia desde 2001. Sua produção mais recente é dedicada a pesquisa de um hibridismo entre linguagens visuais (gravura, pintura e fotografia) aplicado ao imaginário da paisagem. Nimbus, sobre a gestação de paisagens-afeto, é o seu segundo fotolivro. Tempo Arenoso, o seu primeiro livro, ganhou o Prêmio Miolo como melhor publicação de fotografia de 2015. Foi também finalista do Prêmio Melhor Livro de Fotografia do PhotoEspaña. Participa assiduamente de salões, festivais e bienais de gravura e fotografia, dentre as quais destacam-se as mais recentes: Zip’up Zipper Galeria, Arte Londrina 4, Photoespaña na Biblioteca Nacional de Madri, VI Edição do Diário Contemporâneo na Casa das Onze Janelas, 47o SAC – Salão de Arte contemporânea de Piracicaba,  XV Bienal de Miniaturas Gráficas Luisa Palácios  e a 5ª Mostra SP de Fotografia no Espaço Revista Cult. Entre outros prêmios, foi contemplada também com o Prêmio Aquisitivo no Salão de Artes Visuais de Vinhedo; Menção Especial (Prêmio Honorífico) 5ª Bienal Nacional de Gravura – Olho Latino; Menção Honrosa XI Bienal de Miniaturas Gráficas Luisa Palácios.

www.elainepessoa.com.br

Fabiana Bruno Doutora em Multimeios, pelo Instituto de Artes da Unicamp, e pós-doutora pela ECA-USP é jornalista e pesquisadora nos domínios da imagem e da fotografia. Atualmente é pesquisadora colaboradora vinculada ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da UNICAMP, onde ministra cursos e orienta pesquisas no Departamento de Antropologia. É uma das coordenadoras responsáveis pelo laboratório de pesquisa LA’GRIMA-Unicamp (Laboratório Antropológico de Grafia e Imagem). É também professora do curso de Pós-Graduação em Fotografia da FAAP, em São Paulo. Ensinou fotografia em instituições como a PUC – Campinas, Panamericana Faculdade de Arte e Design (SP), coordenando também por dois anos o curso de bacharelado em Artes Visuais-Fotografia.
Tem se dedicado à discussão centrada no contexto dos arquivos e álbuns de fotografias, suas tessituras, morfologias e inter-relações com a poética e antropologia da imagem, tema de seu pós-doutoramento (2013) pela Escola de Comunicação e Artes (ECA) da USP. Tem produções autorais fundamentadas pela convergência da Fotografia como elemento contemporâneo de expressão humana e para tanto, apoia-se no universo da arte, da memória, da poética e da antropologia – em especial a Fotobiografia – como estética de argumento para as obras. Sua pesquisa de doutorado, intitulada “Fotobiografia – Por uma Metodologia da Estética em Antropologia” recebeu o Prêmio Capes de melhor tese da área de “Ciências Sociais Aplicadas I” de 2010.

lattes.cnpq.br/0279160195350231

Fabiana Bruno